Como Recuperar Dados do SSD

 

recuperação de ssd

Como Funciona um SSD?

Os Dispositivos de Estado Sólido (SSD) são baseados em novas tecnologias, que ainda não podem ser totalmente compreendidas, pois são de propriedade privada e geralmente não são reveladas pelos fabricantes. Essas tecnologias são complexas e estão em constante evolução, criando um desafio ainda maior para o software de recuperação de dados SSD. Entre os desafios, estão a criptografia, o TRIM e o over-provisioning.

Muitos SSD já vem criptografados por padrão. Esta configuração destina-se a proteger os dados armazenados no dispositivo. O mecanismo de criptografia usado pode ser baseado em software ou hardware. Para acessar os dados, a criptografia solicita credenciais específicas que devem ser de conhecimento do usuário. Caso as credenciais não estejam corretas, o resultado é a inacessibilidade dos dados. Por exemplo, a Microsoft usa o BitLocker, que permite a criptografia de disco completo. Já os pendrives da ScanDisk usam o Secure Access Vault, proprietário.

O TRIM é um processo que limpa as páginas com dados inválidos. Nas unidades SSD habilitadas para TRIM, esta operação é realizada em segundo plano pelo coletor de lixo. Alguns fabricantes, como a Intel, usam um firmware personalizado para implementá-lo. O TRIM é descrito no protocolo SATA como três tipos diferentes: não determinístico, leitura determinística após TRIM (DRAT) e zeros determinísticos após TRIM (DZAT). Somente o DZAT faz uma limpeza completa e permanente, substituindo o conteúdo por zeros após a exclusão do dado. No entanto, como o remapeamento da unidade é feito constantemente para liberar os endereços, os dados podem permanecer intactos mesmo que seja relatado como limpo. A Microsoft fornece um utilitário chamado fsutil, que pode ser usado para verificar se o mecanismo TRIM está ativado automaticamente ou não. Este utilitário está disponível a partir do Windows 7 em diante.

A superprovisionamento (over-provisioning) é um mecanismo destinado a aumentar o tempo de vida do SSD. Significa simplesmente adicionar alguns blocos extras que são reservados pelo controlador e podem ser usados ​​para substituir os falhados. Por exemplo, um dispositivo que afirma conter 120 GB, pode, na realidade, ter mais espaço de armazenamento disponível.

Como essas Tecnologias Afetam a Recuperação de Dados SSD?

Essas tecnologias apresentam um desafio adicional para a recuperação de dados SSD.

A criptografia torna necessário ter as credenciais. Devido a isso, os especialistas recomendam manter um registro destas credenciais em um lugar seguro. Se foram usadas recentemente, essas credenciais podem estar disponíveis na RAM e recuperáveis ​​com um software dedicado.

O TRIM cria sérios obstáculos, especialmente se for feito automaticamente. Neste caso particular, mesmo desligando o computador, após o comando ter sido emitido pelo sistema operacional, a ação não será interrompida. Quando o computador for ligado novamente, o sistema operacional continuará a sua operação. Isso é particularmente importante, pois a Microsoft usa apenas o DZAT no Windows. Em outros casos, alguns dados podem ser recuperados com ferramentas específicas de recuperação de dados SSD de hardware.

A superprovisionamento pode afetar a recuperação de dados SSD, pois alguns espaços de armazenamento podem não ser contabilizados como disponíveis ou usados.

Como Planejar o Que Devo Fazer em Caso de Perda de Dados?

O mais crucial em casos de perda de dados, é parar de usar o dispositivo e mantê-lo na melhor condição possível. Depois é preciso fazer uma imagem do dispositivo e tentar recuperar os dados perdidos dessa cópia. Assim, a fonte original de dados não é afetada pelo processo de recuperação. Portanto, use um software de recuperação de dados SSD, como Disk Drill e verifique a imagem criada. Este app está disponível para Windows e Mac. Tem uma versão gratuita para download e uma versão Pro.

Baixe o Aplicativo de Recuperação de Dados Disk Drillpara Windows para Mac

recuperação de dados ssd
Como Usar o Disk Drill para Recuperar Dados de um SSD?

O Disk Drill traz duas funcionalidades úteis: Quick Scan e Deep Scan. A primeira é útil quando os dados foram perdidos recentemente. Já quando se trata de exclusões antigas, a verificação Deep Scan é a mais conveniente. No entanto, a verificação só funcionará se o TRIM ainda não tiver limpado o espaço de armazenamento.

A verificação ainda pode pausada e a sessão ficará salva. Como o processo de recuperação de dados SSD pode variar de minutos para horas, dependendo do tamanho do dispositivo, esta última funcionalidade permite interromper a operação para que ela seja continuada mais tarde, sem perder o trabalho já realizado.

Para computadores Mac, caso o função Guaranteed Recovery (GR) estiver ativada, alguns dados podem ser recuperados. Esta funcionalidade é fornecida apenas pelo Disk Drill. Ela basicamente mantém uma cópia recuperável de qualquer arquivo enviado para uma pasta especificada.

Caso contrário, é muito importante tomar medidas preventivas, como backups regulares das informações críticas.

Como posso Criar Backups com o Disk Drill?

É muito fácil fazer um backup com o Disk Drill. Este software de recuperação de dados SSD vem com a opção “Fazer backup em uma imagem de disco recuperável”. Assim, as informações podem ser salvas em um arquivo dmg, img ou iso e, posteriormente, recuperadas com o próprio Disk Drill ou qualquer outro software de arquivo de imagem disponível no mercado.

Como recuperar dados de um disco SSD corrompido updated: Janeiro 16, 2018 author: VL